Na semana do Patrimônio Histórico, projeto leva crianças da rede pública de ensino ao Museu de Juazeiro-BA

by - agosto 17, 2022

‘Viagens no tempo’ é um programa de mediação cultural aprovado no Edital Setorial de Museus 2019 do Fundo de Cultura da Bahia

| Crianças de escolas de Juazeiro em visita ao museu da cidade | Foto: Tássio Tavares |

As carrancas, as embarcações e os trilhos de trem que cortam a cidade de Juazeiro da Bahia são patrimônios que guardam sua história e contam sobre seu povo. Esses bens são celebrados hoje (17), Dia do Patrimônio Histórico e estudantes de escolas municipais de Juazeiro estão tendo a oportunidade de conhecer um pouco mais de perto a Cultura do Sertão do São Francisco, através da visita ao Museu Regional do São Francisco, que é uma ação do projeto ‘Viagens no Tempo’.

As crianças da Escola Municipal Educandário João XXIII foram as primeiras a embarcarem nesta viagem, que iniciou ontem (16) e chegará ao final no próximo dia 31. A proposta  é atender 100 crianças por dia, com duas sessões de 50 participantes, totalizando mil estudantes contemplados/as nos 10 dias de atividades. O apito da locomotiva toca às 08:30 anunciando que é hora da primeira turma iniciar sua viagem. Logo mais tarde, às 10h, o apito avisa que chegou o momento da segunda turma visitar o museu. 

Durante o tour, as/os pequenos/as visitantes conhecem o acervo que contém fotografias, pinturas, equipamentos náuticos do Rio São Francisco, louças, estandartes, cartas, entre outras peças; e escutam e interagem com a contação de história que envolve o Velho Chico e suas lendas. Além da visita guiada, o projeto produziu um livrinho para distribuir para as crianças. O material educativo mostra outros pontos culturais da cidade e rememora a ida ao museu, a partir de atividades contextualizadas, como caça-palavras e espaço para desenhos. Toda essa metodologia visa fortalecer os laços dos/das  estudantes com a cultura local e sua história, além de contribuir com a formação de futuros/as cidadãos e cidaãs que valorizem o patrimônio histórico e imaterial da região. 

O trem que viaja no tempo

As crianças não esconderam o encantamento com o que viram. Um momento especial  despertou o olhar curioso de  Paula Fernanda, 10 anos. “A contação de história foi muito legal, a lenda do rio”, conta a estudante que nunca tinha ido ao museu. “Eu não sabia que tinha um museu aqui”, acrescenta. Na mesma turma, o estudante José Heitor, 09 anos, destaca os objetos como elementos que aguçaram seu olhar. 

| Mary Ane Nascimento (na foto) e Rafael Moraes acompanham as turmas | Foto: Tássio Tavares |


“As crianças sempre tem um olhar curioso e atento, muito encantado com os objetos, pois é algo anterior ao tempo deles. Muitas perguntaram de onde vinham e relataram já terem visto alguns objetos e imagens parecidas nas casas de seus avós ou na própria casa”, comenta Mary Ane Nascimento, mediadora cultural que guiou a turma durante a visita. 

Objetos que estão carregados de memória e elementos históricos podem contribuir  para o processo de aprendizagem e para o desenvolvimento dos conteúdos curriculares trabalhados pelas escolas. “Essa iniciativa é de suma importância, até porque traz o resgate das raízes, das origens. Eu sempre valorizo muito o estudo do contexto. Estudar primeiro no contexto qual a criança está inserida para que ela conheça um pouco da sua história”, declara o educador Emanuel Ferreira da Silva, que levou os alunos para o passeio.  Ele complementa que a visita ajuda a compreender as questões antropológicas, históricas e sociológicas do território, afirmando que isso vai ajudar as crianças a “valorizarem esse momento atual, valorizarem mais o local onde vivem".

A gestora da escola contemplada, Cristiana Coelho, acrescenta que a contação de história, realizada pela Trup Errante, enriquece ainda mais a atividade. “A contadora traz para nossas crianças as lendas do Velho Chico, de uma forma que os alunos brilham o olhar e a gente percebe realmente que eles entenderam. O encantamento é de uma maneira assim brilhante”, afirma a gestora. 

A seleção das escolas  se deu a partir da Secretaria Municipal de Educação, parceira do projeto, que foi aprovado no Edital Setorial de Museus 2019 do Fundo de Cultura da Bahia e Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia - IPAC. ‘Viagens no Tempo’ é realizado pela Pipa Produções e conta com a parceria do  Museu Regional do São Francisco. Para Rosy Costa, diretora do museu, a proposta do projeto é interessante e, no formato que está sendo executado, coopera para fortalecer a visão dos instrumentos culturais como espaços vivos. “A movimentação com as crianças, com as escolas é muito boa. Os espaços são vivos, é um trabalho muito legal”, declara Rosy.

[T]  AsCom Agência Chocalho
[F] Tássio Tavares


You May Also Like

1 comentários

  1. In such situations, you want someone dependable to show to, particularly since this can be a|it is a} service that includes your hard-earned cash. Fortunately, JackpotCity appears to comprehend this, and its Ontario version has a support group out there 24/7. You can contact them via e-mail or reside chat, with reside chat being an ideal choice for users who require pressing help. Another extraordinarily necessary side of each on line casino that deserves to be addressed is customer support. And have the ability to|you probably can} still declare the C$1,600 welcome bonus package listed above after you play your eighty bonus spins; simply deposit at least of|no less than} C$10 on your next four deposits for a 100 percent match a lot as} C$400 each. The minimum deposit starts at simply C$5, and most 소울카지노 payout strategies ship winnings swiftly within 24 hours (after you’ve completed the KYC process).

    ResponderExcluir